segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Gala 1 2011 Malbec Petit Verdot Tannat

Como seu nome indica, a linha Gala foi pensada para protagonizar cerimônias de caráter extraordinário. Trata-se de uma coleção de luxo, de vanguarda em matéria de elaboração de vinhos. Quatro exemplares obtidos de cepas diferentes que, combinados, convidam a descobrir pouco a pouco seus segredos melhor guardados. Gala 1 Luigi Bosca é um blend com base de Malbec que honra a variedade com uma cor profunda, aromas de frutas vermelhas e delicadas notas de especiarias. Na boca é um tinto musculoso, elegante e de perfil moderno. É equilibrado, com taninos maduros, grande corpo e persistência, e um toque de baunilha de longo final.


País: Argentina
Região:Luján de Cuyo
Produtor: Luigi Bosca
Uvas: Malbec 85%, Tannat 10%, Petit Verdot 5%.


Opinião TudoVinho (2011): A linha Gala inteira é muito boa!
85% malbec de videiras de 90 anos, 10% de tannat e 5% petit verdot, essas duas últimas cepas provenientes de vinhedos de três décadas. Só malbec por madeira, 14 meses.
Ao abrir explode frutas e se mostra fortemente alcoólico (tem 14,8!). Mas passa rápido, ai predomina complexidade. Bastante madeira (defumado, baunilha, chocolate, etc). Frutas se confirmam na boca.
Conjunto excelente. Tomaria um desse por dia...
Corpo volumoso, taninos medidamente equilibrados. 

Ótimo

Opinião TudoVinho (2010): "Somos admiradores da linha Gala inteira.
85% Malbec (vinhas de 90 anos), 10% Tannat e 5% Petit verdot (30anos). Malbec passa 14 meses em carvalho.
Rubi escuro.
Aromas de azeitona preta, alcacuz, doce de fruta em compota tabaco, cereja negra e amora.

Na boca é "áspero ", taninos de presença, maduros mas ainda com toques herbáceos. Acidez alta, corpo medio+, um amargo de fruta forte e final longo e persistente."

Vinhedos: Finca Los Nobles, Las Compuertas, Luján de Cuyo, Mendoza, Finca La España, Carrodilla, Luján de Cuyo, Mendoza, e Finca La Linda, Vistalba, Luján de Cuyo, Mendoza. Antiguidade das Videiras: 90 anos, 30 anos, 30 anos.
Altitude: 1.050 metros, 820 metros, 960 metros.
Engenheiros agrônomos: Alberto Arizu/  Juan Sola.
Clima: Continental, com ampla diferença de temperatura entre dia e noite, e estações marcadas que contribuem para o bom crescimento da planta. A altura e o seu microclima são ideais para as uvas, já que lhes dão um caráter único. Boa luminosidade, com muitas horas de sol.

Esse tinto é um blend de lotes selecionados de três vinhedos situados em Luján de Cuyo, de saúde e limpeza fitossanitária notáveis. Os solos são franco- arenosos, com presença de pedras de tamanhos diferentes, pouca matéria orgânica e muito boa drenagem. Rendimento 6.000 kg/ha, 42 hl/ha.

Dados de elaboração:
As três variedades são vinificadas separadamente da mesma maneira. As uvas são coletadas manualmente em caixas de 18 a 20 kg, é feita uma seleção de cachos, depois passa para desengace e depois para uma seleção de grãos. O mosto é macerado a frio entre 5 e 7 dias a uma temperatura de 10°C a 15°C. Depois é fermentado com leveduras selecionadas em tanques de aço inoxidável de 15.000 litros de capacidade. Em todos eles são realizados trabalhos de extração como délestage e prensagem. Após a fermentação, apenas o Malbec passa para barris de carvalho novos, onde ele é envelhecido por 14 meses. Após o envelhecimento do Malbec, é realizado o blend; depois é estabilizado, filtrado e o vinho é engarrafado. Antes de ser lançado ao mercado, é armazenado no estabelecimento durante pelo menos um ano.




Produção: 4.089 caixas de 9 litros.
Enólogos: José Irrera / Vicente Garzia.
Comentários do winemaker: Este exemplar foi o primeiro blend da vinícola feito a partir da variedade notável argentina e pretende mostrar todo o potencial da variedade. A colheita 2011 foi muito estável quanto ao clima e deu uvas de excelente qualidade e grande caráter.

Potencial de guarda: 15 anos.
Temperatura de serviço: entre 16°C e 18°C.
Harmonização: Ideal para acompanhar pratos de cordeiro, massas recheadas com molhos fortes e queijos semiduros.
Análises Básicas Álcool: 14,3° - pH: 3,65 - Acidez total: 5,15 g/l - Açúcar residual: 1,8 g/l


Siga o blog TudoVinho no Vivino clicando aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário